consecana

O CONSECANA-SP (Conselho dos Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de S. Paulo) é uma associação formada por representantes das indústrias de açúcar e álcool e dos plantadores de cana-de-açúcar, que tem como principal responsabilidade zelar pelo relacionamento entre ambas as partes.

Para isso, o conselho criou um sistema de pagamento da cana-de-açúcar pelo teor de sacarose, com critérios técnicos para avaliar a qualidade da cana-de-açúcar entregue pelos plantadores às indústrias e para determinar o preço a ser pago ao produtor rural. O sistema tem adoção voluntária.

Pelo sistema, o valor da cana-de-açúcar se baseia no chamado Açúcar Total Recuperável (ATR), que corresponde à quantidade de açúcar disponível na matéria-prima subtraída das perdas no processo industrial, e nos preços do açúcar e etanol vendidos pelas usinas nos mercados interno e externo.

A diretoria do CONSECANA-SP é composta por cinco representantes da ORPLANA (Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil) e cinco da UNICA, com o mesmo número de suplentes. O conselho conta ainda com uma Câmara Técnica (CANATEC), que assessora a diretoria nas questões técnicas e econômicas, constituída por seis representantes da ORPLANA e seis da UNICA.

Hoje, a Diretoria do CONSECANA-SP é composta da seguinte forma:

ORPLANA

Manoel Carlos de Azevedo Ortolan - Presidente

Antônio Fernando da C. Girardi

Arnaldo Antônio Bortoleto

Fernando de Andrade Reis

Ismael Perina Junior

Luiz Alberto C. Sant'Anna

Maria Christina C. G. Pacheco

Nelson Antunes Junior

Pedro Sérgio Sanzovo

Ricardo Magnani

UNICA

Luiz Roberto Kaysel Cruz - Presidente

Antonio José Zillo

Cristophe Akli

Fernando José Balbo

Jaime José Stupiello

José Pilon

José Vitório Tararan

Roberto Rezende Barbosa

Werther Annichino

HISTÓRICO

Com a política de liberação dos preços controlados pelo governo federal, no início dos anos 1990, a cana-de-açúcar, açúcar e etanol (anidro e hidratado) passaram a ter seus preços regidos pelo mercado. Porém, apesar de a lei que determinava a liberação ter sido publicada em 1991, somente cinco anos mais tarde passaram a ser publicadas as portarias ministeriais liberandos os preços do setor sucroenergético.

Nesta época, os produtores brasileiros foram pesquisar, em países com preços liberados, a sistemática para remuneração do setor agrícola. Depois disso, uma equipe constituída por cinco representantes dos produtores de cana-de-açúcar e cinco dos industriais elaborou um modelo de autogestão, baseado em um sistema para remunerar a matéria-prima com base no Açúcar Total Recuperável (ATR).

O trabalho culminou com a criação do CONSECANA (Conselho dos Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool de São Paulo), em 1999, responsável pelo modelo de gestão do setor, de adoção voluntária, e que começou a operar na safra 1998/1999, com 85% dos produtos da cana-de-açúcar sendo comercializados com preços de mercado.

A primeira diretoria foi eleita por representantes da ORPLANA (Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil) e da UNICA. O primeiro presidente da diretoria do CONSECANA foi José Coral, então presidente da Associação dos Fornecedores de Cana de Piracicaba, e como vice-presidente Hermelindo Ruette de Oliveira, da Usina Catanduva.

Representantes Canatec
ORPLANA

Enio Roque de Oliveira Orplana

Geraldo Majela de Andrade Silva Orplana

José Rodolfo Penatti AFOCAPI

Manoel Ramalho ASCANA

Osvaldo Alonso CANAOESTE

Roberto de Campos Sachs CANACAP

UNICA

Antonio de Padua Rodrigues UNICA

Armando Vieira Viotti

Carlos Eduardo Bonatelli Caracciolo

José Felix Silva Junior UNICA

José Roberto Capelari Zilor

José Vitório Tararan Raízen

Luciano Rodrigues UNICA

Otávio Pilon Filho J Pilon S/A – Açúcar e Álcool

Francesco Giannetti UNICA

Para consultar o manual do Consecana, as circulares mensais e as tabelas de preço do Açúcar Total Recuperado (ATR), acesse o UnicaData.

VOLTARVoltar
Atômica Studio